janeiro 26, 2013

do all-star



Quando eu era criança pequena lá em Barbacena usei botas ortopédicas durante uns bons anos. Pés chatos. Retos. Completamente chapados. Foi desde o início das minhas peripécias andarilhas. As botas eram horríveis, desconfortáveis, totalmente out. Todas as princesas com sapatinhos de laço glamourosos e eu, gatinha vira-lata, enfiada em minhas botas ortopédicas. Se bem que nem invejava tanto os sapatos das princesas, mas ah! como eu queria poder usar tênis! Mais especificamente, como eu sonhava calçar um all-star!

A culpada como sempre, a televisão. Se bem que quem me deu a maior força mesmo foi a Tina Turner, (que eu já amava). Era ela aparecer no comercial calçando o dito cujo e dizer: "I love all-star!" pra eu me desmanchar toda. Quando o ortopedista viu que já formara uma cavinha nos pés, muito pouquinha mesmo, quase imperceptível, deve ter notado que eu não tinha jeito mesmo e me liberou do castigo. Já podia me ver dando um rolê com a Tina e nossos respectivos all-stars.

Mas nem foi assim. Perceba, numa cidade do nordeste, início dos anos 80, não era fácil (nem barato) conseguir um all-star. Sempre tinha imitações, identificadas pelo número de ilhoses na lateral. Profunda admiradora do chuck taylor, eu conhecia todos os detalhes (porque lia tudo, não tinha internet, doh) e recusava imitações. Como minha mãe era/é minha mãe eu simplesmente não tinha autonomia. E tinha que calçar o que ela escolhia.

Demorou, mas aos 10, minha mãe me levou as compras. Caçula numa casa cheia de irmãs é foda. Era sempre uma usando as coisas das outras. Nesse dia mágico eu tive autonomia pra escolher roupas e mais roupas como EU quisesse e claro, meu primeiro all-star! Sorry for the delay, Tina. Preto, lindo e com o número exato de ilhoses na lateral. E foi o primeiro de sei lá quantos.

Agora mesmo estou olhando para um, cano extra longo, número certinho de ilhoses. Cruelmente abandonado. Ainda amo all-star, mas já saturei de responder que não, não sou emo, já passei da idade e do peso, obrigada.  

As provas:

3 comentários:

Mulher Vitrola disse...

Eu também nasci com pés chatos... tive que usar botinhas ortopédicas e tudo. Hoje em dia eles não são tão menos chatos, e qualquer sapato parece mais "largo" (não tenho aquele pé fininho de princesa, haha!).
Mas, continuo usando all star... mesmo próxima dos meus *glup* 28 aninhos... hahaha!
Um beijo,
Re.

Almeida José disse...

Todo mundo que passou pela Terra deixa sua pegada em um all-star, seja preto, branco, vermelho, azul ou verde.

Bonito blog, sô

A.José

www.conteiro.wordpress.com

Thaís ♡ disse...

Meu primeiro all-star era verde. Lembro que sempre via ele nas vitrines, mas no dia que fui comprar, cadê? Rodei a cidade inteira atrás do all-star verde e minha mãe tentando me convencer que o preto era mais bonito, haha. Até achava bonito, mas eu queria mesmo era o verde. Encontrei, comprei, usei até conseguir estragar, depois nunca mais comprei outro. :(

Postar um comentário